Open Conference Systems, VIII Congresso Nacional de Administração e Contabilidade - AdCont 2017

Tamanho da fonte: 
Discurso e Educação Financeira: Relações Interdiscursivas na Construção da Imagem da Mulher em uma Obra sobre Finanças Pessoais
Carla Leila Oliveira Campos, João Paulo de Brito Nascimento, Laryssa Calixto Militão, Leonardo Biazoli

Última alteração: 2017-09-01

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar, por meio do quadro teórico-metodológico da Análise do Discurso (AD), como as narrativas que sustentam o discurso das finanças pessoais voltado ao público feminino, dialogam, interdiscursivamente, com outras narrativas presentes em nossa sociedade, alimentadas por estereótipos sobre a relação das mulheres com o dinheiro e o consumo. Para tanto, na análise da superfície linguística do texto, que, por sua vez, possibilita o acesso ao plano discursivo, adotamos como categoria de análise a noção de narrativa de Genette (1995), posteriormente desenvolvida por De Fina e Georgakopoulou (2012). Compõe o corpus deste trabalho o livro “Eu mereço ter dinheiro: como ser feliz para sempre na vida financeira”, publicado em 2013, por Reinaldo Domingos. Com base nesses pressupostos teóricos, as análises do corpus permitiu-nos observar que o processo de atualização de estereótipos relacionados historicamente a uma imagem específica da mulher desconsidera a atual noção de gênero como construção social e reproduz discursos que alimentam a ideia de que há características biológicas que influenciam a formação psicológica das mulheres e os papéis sociais que elas desempenham.

Texto completo: PDF