Open Conference Systems, I Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis – AdCont 2010

Tamanho da fonte: 
Um estudo sobre Incoterms e reconhecimento de receitas em empresas exportadoras
Claudia Ferreira Cruz, Alessandra Lima Marques, Fernando César da Cunha Mattos, José Augusto Veiga da Costa Marques

Prédio: Universidade Cândido Mendes
Sala: Sala 4
Data: 2010-10-27 04:00  – 06:30
Última alteração: 2010-10-15

Resumo


A partir do contexto da participação das exportações na geração da riqueza do país e da quantidade expressiva de empresas que atuam no ramo de exportação, essa pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de investigar, à luz da literatura, se e como a escolha dos Incoterms (termos internacionais de comércio) pode afetar o reconhecimento de receitas em empresas exportadoras e verificar a divulgação de informações sobre o reconhecimento de receitas de importações por exportadoras que atuam no Brasil. A amostra foi composta por nove empresas de capital aberto de diversos setores econômicos, incluídas entre as maiores empresas exportadoras do Brasil em 2009. A literatura sobre Incoterms sugere que a escolha do termo de comércio numa transação pode afetar o momento de reconhecimento da receita e, portanto, os resultados reportados nas demonstrações contábeis. Os Incoterms dos grupos E, F e C são mais favoráveis ao exportador e os do grupo D demandam maior intervalo de tempo, quanto ao fornecimento das premissas necessárias para o reconhecimento das receitas. Os resultados alcançados apontam ainda para uma divulgação incipiente de informações sobre reconhecimento de receitas e Incoterms nos relatórios financeiros das maiores empresas exportadoras do Brasil de capital aberto consideradas na presente pesquisa. Em geral, as empresas pesquisadas se limitaram a declarar que adotam os critérios definidos nas normas concernentes.