Open Conference Systems, II Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis - AdCont 2011

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE DAS EMPRESAS QUE COMPÕEM A CARTEIRA DO ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL POR MEIO DE SUAS DEMONSTRAÇÕES DE VALOR ADICIONADO
Carolina Resende Tadim, José Roberto Kassai, Cintra Consuelo Yara

Prédio: Faculdade de Economia e Finanças IBMEC
Sala: Sala 3
Data: 2011-10-13 04:00  – 06:00
Última alteração: 2011-09-29

Resumo


Este trabalho tem por objetivo analisar as empresas que compõe o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bolsa de Valores de São Paulo e da Bolsa de Mercadorias & Futuro (BM&FBovespa), comparativamente com as empresas que já fizeram parte desta carteira teórica e que foram excluídas por deixarem de atender a qualquer critério de inclusão. A pesquisa é de natureza exploratória e com enfoque qualitativo, a intenção é compreender melhor a capacidade de geração e distribuição de riquezas desses dois grupos e, dentre os relatórios contábeis exigidos na nova contabilidade brasileira (Lei 11.638/07), escolheu-se a Demonstração do Valor Adicionado (DVA) por ser a que melhor evidencia as questões desta pesquisa. A geração de riqueza foi analisada em função de ser produzida diretamente pela empresa ou obtida por transferências, enquanto que a análise da distribuição de riquezas baseou-se em indicadores relacionados com a participação de empregados, governo, capital de terceiros e outros. A carteira do ISE compreende no máximo 40 empresas dentre as 150 ações mais líquidas em bolsa e com melhor classificação em relação a critérios de sustentabilidade e, para fins deste estudo, constituiu-se uma amostra de 47 empresas de capital aberto, composta pelas empresas listadas no ISE no final de 2010 e pelas as empresas que foram excluídas desde a sua criação em 2005. Os resultados apontaram que a maior parcela da geração de riqueza em ambos os grupos foi obtida de forma direta e, enquanto que as empresas excluídas destacaram-se por distribuir suas riquezas ao governo, as atuais empresas caracterizam-se por priorizar suas distribuições aos empregados e têm suas atividades setoriais consideradas como de médio e alto impacto ambiental.


Texto completo: PDF