Open Conference Systems, II Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis - AdCont 2011

Tamanho da fonte: 
Suavização de Resultados e Regulação de Mercados
Vitor Gomes Baioco, José Elias Feres de Almeida, Adriano Rodrigues

Prédio: Faculdade de Economia e Finanças IBMEC
Sala: Sala 5
Data: 2011-10-14 11:00  – 12:30
Última alteração: 2011-09-25

Resumo


Este estudo investiga o comportamento das práticas de suavização de resultados em setores da economia regulados ou não por agências reguladoras. Essas agências foram criadas no Brasil a partir da década de 90 na busca de disciplina de mercado das firmas no ambiente econômico, além de assegurar acesso às informações delas. As práticas de suavização de resultados permitem que as firmas reduzam a variabilidade dos lucros divulgados ao mercado, na tentativa de reportar uma visão mais estável do negócio, evitando assim uma possível intervenção ou coerção indesejada por parte das agências reguladoras. Dessa maneira, foi comparado o nível de suavização de resultados das sociedades anônimas com ações negociadas na BM&FBovespa dos diversos setores da economia brasileira no período entre 1996 a 2009, segregando-as em setores regulados e não regulados. Os modelos aplicados para detectar a presença de suavização foram os modelos desenvolvidos por Eckel (1981) e três medidas de Leuz et al (2003). Na sequência, foram aplicados testes de média para verificar se existe diferença estatisticamente significante entre os grupos de setores regulados e não regulados. Apesar dos setores regulados possuírem incentivos advindos da regulação para praticar gerenciamento de resultados, as evidências revelam que, para o período e amostra analisados, os setores não regulados apresentaram um maior nível de suavização. Adicionalmente, para verificar a relação entre as métricas de suavização de resultados, após segregação da amostra em firmas suavizadoras e não suavizadoras pelo modelo de Eckel foram aplicadas as métricas de Leuz et al (2003) que indicaram, de maneira geral, que o grupo de firmas suavizadoras se utilizam desta prática em maior grau do que as não suavizadoras.

Texto completo: PDF