Open Conference Systems, II Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis - AdCont 2011

Tamanho da fonte: 
Controle Familiar e Qualidade dos Lucros: Evidências Empíricas no Mercado Brasileiro
Felipe Maia Lyrio, Alfredo Sarlo Neto, André Abreu de Almeida, Edinéa Massariol

Prédio: Faculdade de Economia e Finanças IBMEC
Sala: Sala 5
Data: 2011-10-13 04:00  – 06:00
Última alteração: 2011-09-25

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo verificar se a qualidade dos lucros contábeis é maior ou menor em empresas caracterizadas por possuir membros de famílias no controle da firma. A pesquisa objetivou ainda verificar se a qualidade do lucro varia de acordo com o percentual de participação indireto das famílias no controle das empresas. Foi analisada a reação do mercado frente a divulgação das informações contábeis (informatividade) para ponderar sobre a qualidade do lucro. As hipóteses de estudo são embasadas no efeito alinhamento e entrincheiramento. Foi utilizada a técnica de regressão múltipla com dados em painel desbalanceado considerando 464 observações de 113 empresas não financeiras que negociaram ações na BOVESPA no período de 2000 a 2009 com liquidez superior a 0,04 em cada ano. Os dados foram coletados a partir do sistema de Divulgação Externa da Comissão de Valores Mobiliários e também a partir do banco de dados Economática®. Concernente com o efeito alinhamento, em que o acionista controlador se posiciona de forma alinhada frete às expectativas de outros acionistas, as evidências encontradas indicam que a presença de famílias no controle da firma aumenta a qualidade dos lucros contábeis divulgados, e ainda, que quanto maior o percentual de participação indireta de familiares no controle da firma, maior também é a informatividade dos lucros.

Texto completo: PDF