Open Conference Systems, IV Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis - AdCont 2013

Tamanho da fonte: 
Está a Contabilidade Financeira mais Próxima da Contabilidade Gerencial? Análise da Mudança nos Processos de Mensuração e Evidenciação da Depreciação após a Convergência às Normas Internacionais.
Mateus Rocha Menezes, Luiz Ernani Carvalho Júnior, Márcia Athayde Moreira, Hudson Athayde Moreira

Última alteração: 2014-05-26

Resumo


Este artigo teve como objetivo buscar evidências para verificar através de análise documental, se na prática as empresas do ramo de metalurgia com ações listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa), no período de 2007 até 2011, adequaram as alíquotas de depreciação de seus imobilizados para alíquotas mais próximas da realidade gerencial da empresa, a partir da autonomia que lhes foi concedida pelas normas de convergência contábil internacional, demonstrando aproximação entre contabilidade financeira e gerencial. A partir de referencial teórico relacionado a diferenças entre contabilidade financeira e gerencial, conceito de depreciação no Brasil e pronunciamentos e normas contábeis vigentes, foi feita a análise e coleta de dados nas demonstrações financeiras de 2007 até 2011, de uma amostra de 11 empresas do setor metalurgia de capital aberto. Esta pesquisa é caracterizada como descritiva e documental, com abordagem quantitativa mediante a distribuição de frequência dos dados coletados e comparados. Os resultados investigados nesta pesquisa demonstram que as taxas de depreciação estão sendo modificadas refletindo a realidade das operações da empresa, convergindo com a norma internacional e com a contabilidade gerencial. Conclui-se que a maior aderência às normas deu-se nos anos de 2010 e 2011 no que se refere à prática diferenciada das taxas de depreciação.

Texto completo: PDF