Open Conference Systems, IV Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis - AdCont 2013

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE COMPARATIVA DE ESTRATÉGIAS DE FORMAÇÃO DE CARTEIRA COM DIFERENTES GRAUS DE SOFISTICAÇÃO
Ricardo dos Santos Dias, Patrícia Maria Bortolon, Cláudio Márcio Pereira da Cunha

Última alteração: 2014-05-26

Resumo


Segundo Grossman e Stiglitz (1980), é possível um equilíbrio de mercado em que agentes que investem mais na obtenção de informação têm carteira de investimento com desempenho superior. Neste artigo é investigado, em linha com essa proposição teórica, se a sofisticação do método de seleção de carteiras permite desempenho superior. São avaliados os desempenhos de três métodos de formação de carteiras através de informações de preços de mercado e contábeis. A avaliação de desempenho é desenvolvida a partir de três métodos de retorno ajustado ao risco: índice de Treynor, índice de Sharpe e Alfa de Jensen. Os resultados demonstraram que os três métodos de seleção de carteiras obtiveram retorno anormal. Porém, não foi encontrada evidência de que a estratégia mais sofisticada conseguisse retornos superiores às demais.

Texto completo: PDF