Open Conference Systems, IV Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis - AdCont 2013

Tamanho da fonte: 
A Crise do Trabalho e a Emergência de Novos Valores Éticos no Trabalho
Davidson Pereira Freitas, Rejane Prevot Nascimento, Diana Rebello Neves

Última alteração: 2014-05-26

Resumo


Este trabalho tem comoobjetivo estudar as mudanças ocorridas nas relações de trabalho ao longo dasúltimas décadas, a partir das transformações sociais, econômicas, tecnológicase geopolíticas caracterizadas pelos avanços tecnológicos e pela globalização,assim como investigar quais são os valores que compõem a ética do trabalho nasociedade atual, e que perpassam as relações de trabalho. As mudanças ocorridasnas relações de trabalho alteraram aspectos importantes na subjetividade dotrabalho que é um dos elementos na construção da identidade dos indivíduos. Oprocesso de globalização e reestruturação produtiva registrado nas últimasdécadas tem gerado um rearranjo social caracterizado pela flexibilização dotrabalho, que representa uma regressão dos direitos do trabalho com a flexibilizaçãodas jornadas de trabalho, do processo de contratação e demissão detrabalhadores, dos processos de trabalho, assim como dos vínculos de emprego.Estas mudanças na concepção do trabalho na atualidade impactam as formas comoos indivíduos se relacionam com ele, e no modo de pensar sobre ele. Oreferencial teórico que dá sustentação à discussão realizada neste estudoaborda as questões relacionadas ao novo contexto do trabalho e das relações detrabalhos e seus impactos sobre a construção de uma nova ética do trabalho. Paraalcançar o objetivo deste trabalho, foram realizadas entrevistas com oito gerentesde grandes empresas, possibilitando uma descrição dos valores que comporiam aética do trabalho. A análise dos resultados sugere que a ética tem um papelfundamental na vida em sociedade e que, embora o trabalho ainda exerça um papelpreponderante para a formação da identidade dos profissionais, há uma novaforma de relação na atual geração de gestores, marcada pela subjetividade epela perda de lealdade.