Open Conference Systems, IV Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis - AdCont 2013

Tamanho da fonte: 
Gerenciamento de Resultados e Estrutura de Propriedade: Evidências no Brasil
Allan Pinheiro Holanda, Antonio Carlos Dias Coelho

Última alteração: 2014-05-26

Resumo


A informação contábil que possua o atributo da qualidade pode ser uma importante ferramenta para redução do conflito de agência, ao transmitir com eficiência a situação econômica das firmas aos investidores atuais e potenciais, e dentre as diversas formas de detectar a qualidade da informação contábil, destaca-se o gerenciamento de resultados, cuja intensificação está relacionada a uma menor qualidade da informação contábil. A pesquisa busca identificar se há associação entre propensão ao gerenciamento de resultados e os atributos de estrutura de propriedade nas sociedades de capital aberto no Brasil. O gerenciamento de resultados foi estimado pelas medidas propostas por Leuz, Nanda e Wysocki (2003) e Zimmerman e Gontcharov (2003). As características de estrutura de propriedade dizem respeito ao controle da firma, à composição acionária, à participação em listagens em bolsas e em níveis de governança, além de aspectos de negociação de ações. Considerou-se o período de 1998 a 2010. Os dados para mensuração das variáveis foram obtidos na base de dados Economática®, nos Formulários de Referência de Informações Anuais e nas Demonstrações Financeiras Padronizadas disponíveis nos portais institucionais da BM&FBovespa e da CVM. As inferências empíricas tiveram como bases estatísticas descritivas, análise de correlação e análise de regressão múltipla. Os achados forneceram subsídios para não se rejeitar integralmente a hipótese de que o nível de gerenciamento de resultados contábeis nas sociedades de capital aberto do Brasil pode ser significantemente afetado por características de sua estrutura de propriedade.


Texto completo: PDF